Curitiba: Feira do Largo da Ordem

No nosso último dia em Curitiba, fomos a tradicional Feira do Largo da Ordem. Saímos do Íbis Curitiba Shopping e fomos andando, acho que deu de 20 a 30 minutos. Apesar do recepcionista do hotel ter nos explicado o caminho fomos mesmo seguindo o GPS, que me pareceu bem mais longo, mas conseguimos chegar direitinho.

Curitiba_-52

A Feira do Largo da Ordem é muito interessante, tem tudo lá. Tem barraquinhas de diversas coisas diferentes e muito legais. Acho que se eu morasse em Curitiba eu teria várias coisinhas de lá, porque eu queria várias coisinhas para minha casa, mas com essa coisa de bagagem, despachar e correr o risco de quebrar nem comprei nada grande.

Curitiba_-53

A Feira é muito grande, acredito que levamos umas 2 horas andando tudo, mas fizemos tudo bem devagar. Assistimos uma peça que estava sendo apresentada, olhamos vários itens nas barraquinhas e vimos com cuidado a exposição de carros que tinha numa das laterais.

Curitiba_-50

O que me deixou meio triste é que não consegui provar nenhuma das comidinhas vendidas por lá. Pois como era domingo de Páscoa o café da manhã do hotel estava cheio de coisinhas com chocolate e eu comi mais do que devia. Então, não tinha espaço.

Curitiba_-51

Aluguel de carro

Feira de Carros
A exposição de carros é bem interessante. São expostos carros antigos, raros e muito bem cuidados. Também tem algumas motos, mas nesse dia elas não chamavam tanta atenção como os carros.

Curitiba_-58

Curitiba_-56

Mesquita Mulçumana Imar Ali Ibn Talib
Ao longo da Feira, encontramos a Mesquita Mulçumana Imar Ali Ibn Talib. Nós nunca tínhamos entrado numa mesquita, por isso, apesar de acharmos ela simples, a parada foi bem interessante.

Curitiba_-60

Para entrar na mesquita é necessário tirar os sapatos e as mulheres tem que vestir um véu que é cedido gratuitamente e vária de tamanho de acordo com a roupa que esteja vestindo. Vi meninas de legging que tinham que usar o comprido. Como eu estava de calça jeans me deram o véu curto.

Curitiba_-62

E assim, finalizamos os nossos passeios em Curitiba.

Esperamos voltar para ver alguns lugares que não deu tempo e comer o que não provamos por falta de espaço e ir a Morretes comer o famoso barreado.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Viagem realizada em Março de 2013

LEIA MAIS:
Curitiba: Torre Panorâmica
Curitiba: Memorial Ucraniano
Curitiba: Torre Panorâmica

Posted in AMERICA DO SUL, BRASIL, CURITIBA, PARANÁ and tagged , , , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

5 Comments

  1. Que imagens lindas. Adorei a Mesquita. Nessa semana comprei o guia da Turomaquia, já pensando em agendar uma visitinha aquela cidade, que ainda não conheço. Tão perto e vai ficando… Muito bom o post. Abraços…

  2. A Feira é muito boa mesmo! Eu indico tomar café da manhã cedo pra conseguir almoçar por ali. Quem sabe no famoso Bar do Alemão. Nós não conseguimos, vai ficar pra uma outra vez, quando queremos ir a Morretes e Ilha do Mel. Beijos!

  3. A Feirinha é um verdadeiro espaço artistíco e cultural. Além dos shows com artistas de rua, você tem a oportunidade de comprar o legítimo artesanato do Paraná, tais como: pessânkas, peças em nó de pinho, miniaturas feitas com materiais reciclados, lápis ecológicos do artesão Orlando (os Únicos Feitos no Brasil!).
    Ah, e não esqueça: para comprar o artesanato do Paraná fora da Feirinha, os lugares ideais são: a Casa do Artesanato, a Unilivre (Universidade Livre do Meio Ambiente), Biblioteca Pùblica do Paraná e as lojas das associações de artesanato. Fóra destes locais, você poderá pagar até 150% (por cento) a mais pelo preço cobrado pelo artesão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *