Morro de São Paulo: Ponta do Curral

O primeiro passeio que fizemos no Morro de São Paulo aconteceu no dia seguinte que chegamos na ilha. Como tínhamos passado por toda a aquela chegada conturbada acabamos mudando o nosso passeio original, inclusive por indicação da agência Rota Tropical. A principio, no segundo dia faríamos o passeio de volta a ilha, mas resolvemos fazer o passeio conhecido como Ponta do Curral por dois motivos: ele saí mais tarde que o Passeio de Volta a Ilha; e de acordo com a agência alguns dias depois pegaríamos uma boa maré para o outro passeio.

O passeio – Ponta do Curral – se inicia na Terceira Praia. Seu horário de embarque é por volta das 10h30min e no nosso caso a saída foi bem pontual. A princípio iríamos no barco Pirata do Morro que pelo release parecia ter uma excelente infra-estrutura: música e serviço de bar a bordo. Mas nós fomos em outro saveiro que tinha apenas cerveja, água e refrigerante a venda.

O barco saí da Terceira Praia e passa pela Segunda Praia, Primeira Praia e a Fortaleza de Tapirandu. Próximo a Fortaleza o barco fez a primeira parada para quem desejasse ficar um pouco no mar. Os barqueiros nos indicaram o melhor ponto para fazer snorkel, mas vimos pouquíssimos peixes e apenas próximos aos muros da Fortaleza.

Vista da Segunda Praia

Vista da Segunda Praia

Fortaleza de Tapirandu

Fortaleza de Tapirandu

De lá, o barco seguiu para a Praia da Gamboa, que tem esse nome porque é cercada de armadilhas de pesca próximas a costa, estas armadilhas são chamadas de gamboas. Esta era a parada mais esperada do passeio e enquanto o barco se encaminhava para o local de desembarque nós admirávamos o imenso paredão de argila medicinal.

morro_de_sao_paulo_ponta_do_curral (3)

Paredão de argila da Gamboa

Aluguel de carro

No desembarque, fomos recepcionados por um lindo labrador preto que só fazia a gente morrer de saudade do nosso filhotinho que tinha ficado em casa. Mas como bons turistas nos encaminhamos para o paredão e fizemos o tradicional banho medicinal de argila. Minha dica é: não fiquem com vergonha e façam como todo mundo, raspem as paredes de argila e abusem dela no corpo, rosto e cabelos. A pele ficou outra depois dessa parada. Até trouxemos uns sabonetinhos, que compramos na vila, para casa.

morro_de_sao_paulo_ponta_do_curral (4)

morro_de_sao_paulo_ponta_do_curral (5)

Em seguida, fomos para o Banco de Areia de Coroa Grande. Nesta parada algumas pessoas esticaram as cangas e tomaram sol, outras deram a volta para bater fotos, e outras cataram umas conchinhas. Não ficamos muito tempo no local porque segundo os barqueiros o local fica bom no verão quando a maré sobe e pode ser feito snorkel e tem um barco flutuante para comidas e bebidas.

morro_de_sao_paulo_ponta_do_curral (7)

morro_de_sao_paulo_ponta_do_curral (8)

Nossa última parada antes de irmos almoçar foi na Praia do Curral. A Praia do Curral pertence ao município de Valença, de onde pegamos o barco para chegar à ilha no primeiro dia. Só que esse lado é o de praia paradisíaca e não a parte mais urbana onde tinha o terminal. Para conseguimos umas fotos bem legais, desembarcamos e caminhamos cerca de cinco minutos para ficar perto das matas nativas. O local estava vazio e lindo, acho que a parada merecia mais tempo, mas só para quem ama fotografias, porque os demais apenas iriam tomar mais banho de sol ou aproveitar o mar cristalino.

morro_de_sao_paulo_ponta_do_curral (9)

Quem nunca?

Quem nunca?

Ponta do Curral

Ponta do Curral

Após todas essas paradas já estávamos morrendo de fome. Antes de irmos para o Banco de Areia de Coroa Grande, tínhamos dado uma parada em um cais em que o garçom de um restaurante tinha vindo anotar os nossos pedidos para que quando fôssemos almoçar os pratos já estivessem prontos. E foi exatamente o que aconteceu. Nosso almoço foi na Praia da Gamboa e foi excelente.

Moqueca de Camarão e Polvo

Moqueca de Camarão e Polvo

Restaurante Sol de Verão

Restaurante Sol de Verão

Um detalhe a ser prestado a atenção é que ao retornar ao cais para o embarque final ao Morro de São Paulo descobrimos que teríamos que pagar uma taxa do cais. A taxa era muito barata e ninguém deixaria de descer na praia do restaurante apenas por conta da taxa, mas eu acharia mais honesto que ela fosse informada ou na compra do passeio ou pelos barqueiros antes. Mas ninguém comenta nada.

As bebidas, refeições e equipamentos de mergulho não estão inclusos no passeio. É um dos passeios mais tranquilos de Morro de São Paulo e tem duração de aproximadamente seis horas. Nós desembarcamos no cais às 16h30min.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Almoço para 2 pessoas: Aproximadamente R$ 73,00
Passeio pela Agência Rota Tropical: R$ 40,00 por pessoa
Cervejas no barco (2): R$ 10,00
Mercado (biscoito e água): R$ 12,00
Taxa do cais : R$ 0,81 (por pessoa)

Viagem realizada em Julho de 2013.

LEIA MAIS
Morro de São Paulo: Restaurantes – parte 1
Morro de São Paulo: Voo de Paramotor
Morro de São Paulo: Pontos Turísticos na Ilha

Posted in AMERICA DO SUL, BAHIA, MORRO DE SÃO PAULO and tagged , , , , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *