Puerto Iguazú – Cataratas do Iguaçu pelo lado argentino

Em nosso último dia em Foz do Iguaçu, fomos conhecer o lado argentino das Cataratas do Iguaçu que se encontra no Parque Nacional del Iguazu, a aproximadamente 20 km do centro de Foz do Iguaçu.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu

Nós fizemos esse percurso com a Loumar Turismo. Como em todos os outros dias, eles estavam pontualmente no horário agendado na entrada do nosso hotel. Ao longo do percurso até a Argentina, nossa guia nos passou várias informações sobre Parque Nacional del Iguazu.Um detalhe importante, é que o Parque Nacional del Iguazu só aceita o pagamento do ingresso de entrada em peso. Por esse motivo, a equipe da Loumar já conta com  uma parada em uma casa de câmbio no caminho para a Argentina. Nós já tínhamos ido a Puerto Iguazu outros dias, mas tínhamos usado dólares ou reais. Por isso, a parada foi importante.

Nossa guia nos sugeriu que trocássemos aproximadamente 200 pesos por pessoa. Com essa quantia poderíamos pagar as entradas e fazer um lanche dentro do Parque. Mas caso você queira trocar apenas o valor da entrada não há problema, pois as lanchonetes e restaurantes aceitam reais e dólares. Apenas a entrada é obrigatoriamente em pesos.

Parque Nacional del Iguazu
Assim como o Parque do Iguaçu do lado brasileiro, o Parque Nacional del Iguazu possui um grande número de atrações. Diferente do lado brasileiro, em que percorremos o parque de ônibus, no lado argentino os grandes deslocamentos são feitos em trens. Estes contam com 3 paradas: Estação Central, Estação das Cataratas e Estação Garganta do Diabo.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-2

Estação Central
Após realizar a compra do ticket de entrada do Parque del Iguazu e ter acesso ao parque, tínhamos que encontrar com a nossa guia na entrada do Centro de Visitantes para combinarmos o horário de retorno do Parque e ela nos indicar alguns detalhes do parque com o auxilio de um mapa exposto próximo a entrada. Nesse momento, aproveitamos para ver um pouco da exposição que se encontrava ali. Depois de tudo combinado, estávamos todos livres para andar como quiséssemos pelo parque.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-4

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-3

Então, a partir do Centro de Visitantes caminhamos aproximadamente 100 metros até chegarmos a Estação Central. Nesta momento, temos a opção de ir de trem até a Estação das Cataratas ou ir até a Estação Garganta do Diabo. A primeira parada é a Estação das Cataratas, mas como nós começamos pela Garganta do Diabo é sobre ela que vamos escrever primeiro.

Estação Garganta do Diabo
Nossa opção foi irmos primeiro a Garganta do Diabo por indicação da nossa guia. Ela nos informou e nós pudemos comprovar que esta é a área mais concorrida do Parque, afinal, é de onde podemos ver as grandes quedas argentinas e não seria possível ir ao Parque Nacional del Iguazu e não querer ver esse espetáculo da natureza.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-6

Para chegarmos lá, saímos da Estação Central e pegamos o trem que vai a Estação das Cataratas. Lá é necessário desembarcar e entrar novamente numa fila para pegarmos o trem em direção a Estação Garganta do Diabo.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-10

O percurso da saída da estação do trem até a queda Garganta do Diabo é de aproximadamente 2000 metros. A estrutura até a Garganta do Diabo é muito boa, então, a caminhada foi feita de uma forma bem tranquila. Acredito que tenhamos levado 1 hora e meia nesse percurso, lembrando que sempre paramos muito para bater fotos.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-9

A Garganta do Diabo é a maior queda do parque. De acordo com a guia, ela apresenta o formato de ferradura com 150 metros de extensão e 80 metros de altura. Mas mais importante que esse detalhe é a sensação de estar no meio dessa ferradura através do acesso do Parque.

Saindo da Garganta do Diabo nos direcionamos para a Estação das Cataratas.

Estação Cataratas
Esta é a primeira parada do trem que sai da Estação Central. É nesta estação que temos acesso ao circuitos, algo semelhante a trilha das Cataratas do lado brasileiro, por dentro da mata. São dois os Circuitos disponíveis no parques: Circuito Inferior e o Circuito Superior. Andando pelos circuitos, pudemos ver novamente a dimensão das Cataratas do Iguaçu o que que não nos deixa esquecer toda a amplitude das Cataratas do Iguaçu lado argentino e brasileiro.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-11

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-16

Circuito Inferior
Nós começamos nosso passeio pelas trilas do Circuito Inferior pois como ele possui uma extensão de aproximadamente 1700 metros ficamos preocupados em conseguirmos finalizá-lo. Nós levamos aproximadamente 2 horas para fazer todo o percurso, mas antes de iniciá-lo paramos numa das lanchonetes do parque e fizemos um pequenos lanche de empanadas argentinas e refrigerante.

Esse circuito conta com algumas escadas ao longo de seu percurso, mas isso não causa nenhum transtorno as pessoas que não possuem algum tipo de limitação. Em sua extensão, passamos por 8 mirantes. Com certeza foram esses mirantes que nos fizeram levar tanto tempo para completar o passeio. Afinal, além das muitas fotos ficamos admirando toda a beleza do parque.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-17

No Circuito Inferior é possível realizar o passeio da Gran Aventura, que é o Macuco Safári do lado argentino. Assim como o Macuco Safári, o Gran Aventura é pago separadamente.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-19

Nessa parte do passeio, eu e o Bruno demos uma bobeira. Como o Parque estava um pouco cheio e na parte de entrada para o Gran Aventura se formava uma pequena fila, nós não percebemos que o mirante que nos levaria para a parte mais próxima de uma das queda d’águas se encontrava logo atrás dessas pessoas e filas. Acabando não indo nesse mirante nesse momento, porque ao vermos o mirante enquanto fazíamos o Circuito Superior, nós resolvemos voltar lá para batermos a foto tradicional. Foi uma correria, mas no fim deu tudo certo.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-20

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-26

Circuito Superior
Este circuito é menor do que o Circuito Inferior. Ele conta com uma extensão de aproximadamente de 650 metros. Nós já estávamos um pouco cansados quando chegamos a esse circuito. Acredito que tenhamos levado quase 1 hora para percorrermos tudo. Mesmo com a correria que fizemos no final.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-22

Diferente do Circuito Inferior, neste não há escadas e conta com a mesma estrutura de todo o restante do parque. Neste circuito é possível ter uma vista panorâmica para as Cataratas do Iguaçu. É possível, inclusive, avistar o lado brasileiro.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-25

Todas essas atividades foram feitas desde as 8h às 16h. Como vocês podem ver o passeio no Parque del Iguazu vai durar o dia inteiro. E mesmo assim, como lado brasileiro, se você gostar de aventura, ele merece outra visita porque ele conta com outras atividades também muito interessantes como o Sendero Verde ou o Sendero Macuco. Além de conhecer a Ilha San Martin.

Cataratas_Argentinas_Foz_do_Iguaçu-24

Lembro que nós levamos AR$ 200 por pessoa e gastamos tudo com as entradas e depois gastamos todo restante em empanadas e refrigerante para não voltarmos com pesos para casa.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Transfer e guia: R$ 89,00
Entrada no Parque:
Turistas do Mercosul: $115 ARS
Turistas argentinos: $65 ARS
Demais turistas: $170 ARS
Crianças de 06 a 12 anos do Mercosul: $65 ARS
Crianças de 06 a 12 anos argentino: $30 ARS
Crianças de 06 a 12 anos de outros países: $115 ARS

Viagem realizada em Abril de 2014.

LEIA MAIS:
Foz do Iguaçu – Restaurante Madero
Foz do Iguaçu: City Tour
Foz do Iguaçu: Noite Italiana

Posted in AMERICA DO SUL, ARGENTINA, BRASIL, FOZ DO IGUAÇU, PARANÁ, PUERTO DO IGUAZÚ and tagged , , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

2 Comments

    • É bem difícil mesmo, mas eu separei em 2 aspectos, 1- paisagem mais bonita e 2 – a interação de poder esta à beira das cascatas.kkkkk

      Bruno Ferreira
      Fotográfo Por ai e Por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *