Rio de Janeiro: Adega da Velha – Comida Nordestina

Que a vida da maioria das pessoas é corrida é quase uma afirmação unanime. Sempre que converso com as pessoas, mais da metade delas dizem que precisavam de mais de 24 horas para fazer tudo que desejam ou precisam em um dia. E nós nos incluímos nesse grupo.

Por conta dessa vida corrida, muitas vezes, passamos os nossos dias fazendo tudo sempre igual. Acabamos escolhemos sempre o mesmo caminho porque ele é o mais rápido, não o mais bonito. Recentemente, essa coisa do tudo sempre igual começou a me incomodar e passei a fazer caminhos diferentes até o trabalho, mesmo que eu “perdesse” mais tempo ao longo dele.

Nesses percursos diferentes, passei em frente a um bar que me chamou a atenção: a Adega da Velha. Na verdade, o que me chamou a atenção foi o que vinha logo abaixo do nome do bar –  O Rei da Carne de Sol. Eu não conhecia nenhum bar próximo de casa que fosse especialista em Carne de Sol e uma vez fui a até a Feira de São Cristóvão apenas para comer essa especialidade e não saí de lá feliz. Mas, enfim, tinha descoberto o local e queria ver se valia a pena.

adega_da_velha_01

Então, em um sábado a noite um amigo que já conhecia o local sugeriu ele, mas avisando que era um local simples, quase esses botecos de rua. Para gente isso, não é problema. Então, sentamos nas mesinhas de plásticos que ficam na calçada e tivemos ótimos momentos, tanto por conta da companhia quanto pela comida.

Aluguel de carro

A primeira coisa que nos chamou atenção foi o atendimento. Apesar de ser bem simples, foi bem no estilo carioca. Descobrimos o nome do garçom e as garrafas de cervejas não paravam de chegar. Para vocês terem uma ideia acabamos com o estoque de Serra Malte gelada, tivemos que fechar a noite com outra marca.

adega_da_velha_02

adega_da_velha_03

A comida também foi uma boa surpresa. Achamos o cardápio bastante variado. Tinham opções para muitos gostos, um de nossos amigos não comia algumas coisas e foi fácil conseguirmos outra opção que agradasse a todos.

adega_da_velha_04

Nosso prato tinha a carne seca, aipim frito e farofa. Recebemos manteiga de garrafa e uma pimentinha que estava bastante gostosa também. Achamos que o prato completo serve bem duas pessoas. Como estávamos em quatro pedimos uma porção de croquete, que esqueci de tirar foto, mas ele também estava muito saboroso e quase rolou briga pelo último.

Caso você não goste de mesas de plásticos na rua, eles contam com um salão mais arrumadinho e com ar. Pelo que percebemos, essa parte é mais usada durante o dia, como fomos a noite essa parte estava fazia. O clima estava agradável e todas as mesas da rua estavam ocupadas. A parte boa de mesas na rua é que tinha várias pessoas sentadas com cachorros, então, é uma opção em que seu cão pode ir com você.

adega_da_velha_05

adega_da_velha_06

Nós gostamos do atendimento e da comida. Eu já estamos marcando um retorno para provar mais itens do cardápio. O único ponto ruim é que quase fomos expulsos do bar. Eram 1 da manhã de domingo e eles estavam querendo fechar.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Cerveja: R$ 10,50 – Serra Malte
Carne Seca, Aipim Frito e Farofa: R$ 60,00 aproximadamente
Croquete: R$ 15,00

LEIA MAIS:
Rio de Janeiro: Pub Crawl Carioca
Rio de Janeiro: Pimenta’s Restaurante e Bar
Rio de Janeiro: Pão & Companhia

Posted in AMERICA DO SUL, BRASIL, CIDADE DO RIO, GASTRONOMIA, RIO DE JANEIRO and tagged , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *