Vale del Colca: Reserva Nacional Salinas y Aguada Blanca, Chivay e Piscinas Termais

Como contamos no post anterior, nós fechamos o nosso tour de 2 dias e 1 noite no Vale del Colca com a Giordino Tours. Nós tínhamos feito um reserva com a agência antes de sairmos do Brasil, mas só efetivamos o pagamento um dia antes do passeio na loja da agência em Arequipa.

Vale_da_Coca_Peru-2

O combinado era que o guia passaria em nosso hostal entre 7:00 e 7:30. O horário de café da manhã do Hostal Uspalay começava as 7:30, então, nós tínhamos nos preparado para não tomarmos café da manhã no hostal, isto quer dizer, que tínhamos comprado algumas coisinhas para nos alimentar durante a viagem no carro. Só que como o tempo foi passando e nós não tínhamos notícias do guia, resolvemos aproveitar e tomar café. Obvio que a Lei de Murphy exerceu seu poder e assim que começamos a comer fomos avisados que o guia havia chegado. Então, comemos o que nos foi servido com alguma pressa e fomos ao encontro do guia para começar o nosso passeio.

A primeira coisa que o guia nos pediu foi desculpas pelo atraso. Ele disse que outras pessoas do grupo, que eram composto de apenas mais 3 pessoas além de nós, tinham se atrasado e por isso nós, que eramos os últimos a sermos pegos sofremos um pouco mais com o atraso.

Depois desse primeiro problema, o guia se apresentou e começamos a viagem por uma longa estrada, que faz parte da Reserva Nacional Salinas y Aguada Blanca. Posso dizer que a primeira parte desse tour de 2 dias era, sim, apreciar todas as paisagens que essa reserva tinha a nos apresentar durante o nosso caminho até a cidade de Chivay, dentro do médio cânion. Ao longo da estrada, nós parávamos quando o guia via alguns animais que podíamos admirar. Vimos: lhamas, vicuñas, alpacas e guanacos, sempre parando e descendo da van quando todos queriam. Nada era feito com pressa.

Vale_da_Coca_Peru-15

Vale_da_Coca_Peru-16

Vale_da_Coca_Peru-17

Vale_da_Coca_Peru-18

Mas nossa primeira parada oficial foi no El Chinito no ponto mais alto da estrada. O local era tipo um café, mas que serviam basicamente chá de coca. O ponto era estratégico para todos se aclimatarem, já que nos encontrávamos a aproximadamente 5.000 metros de altitude. Nós tomamos um chá que além da erva de coca tinha outras ervas e foi um dos mais saborosos que provamos no Peru. A casa também tinha algumas roupas de lhama a exposição para venda.

Vale_da_Coca_Peru-19

Depois dessa parada estratégica, seguimos caminho e nossa parada seguinte foi no Pampa de Toccra um pequeno mirante no meio da estrada. Pudemos ver o quão alto estávamos e um pouco da beleza do Cânion. O local estava com alguns trabalhadores de limpeza que cuidavam das pedras do mirante e havia algumas barraquinhas de peruanos com lembrancinhas a venda.

Vale_da_Coca_Peru-21

Vale_da_Coca_Peru-20

Depois dessa parada seguimos direto até Chivay, o pequeno povoado do médio Cânion del Colca. A pequena Plaza de Armas é bastante bonita e nos chamou a atenção.

Vale_da_Coca_Peru

Nessa parada nós tivemos um pequeno problema, para deixar claro, o problema foi apenas de nós 2 no grupo de cinco pessoas. Nós tínhamos lido que uma das paradas desse tour era numa piscina termal. Só que nós esquecemos desse detalhe e não levamos roupa de banho, ou seja, ao invés de aproveitar todo o tempo que tínhamos no centro de Chivay, nós tivemos que ir até um feirinha nos proximidades do centro para conseguir roupa de banho para mim e o Bruno. E vou te falar, não foi fácil achar, mas achamos.

Vale_da_Coca_Peru-10

Então, nós não tivemos a oportunidade de explorar bem o centrinho, Ficamos mesmo só nos arredores da Plaza de Armas e na feirinha que lembra muito a parte do camelódromo do centro no Rio de Janeiro.

Vale_da_Coca_Peru-8

Vale_da_Coca_Peru-11

De lá seguimos para o hotel onde passaríamos a nossa única noite no Cânion de Colca. Ficamos muito surpresos em como o hotel era confortável e bonito, vou falar sobre ele em um post exclusivo.

Bom, chegamos no hotel por volta de 13:00, fizemos check in, nesse momento tínhamos que escolher o desejávamos almoçar. Se não me engano eles tinham 3 opções de pratos principais e 3 opções de sobremesa também. Passamos no quarto apenas para deixarmos as nossas coisas que não eram muitas, afinal, as malas ficaram no hostal de Arequipa, e voltamos para a área de almoço.

Depois do almoço, o guia nos deu um tempo livre para descansarmos. Nós ficamos um pouco no quarto, que era incrível, e depois ficamos nas espreguiçadeiras do hotel apreciando a vista do cânion. O dia estava lindo, mas o vento frio do inverno do Peru sempre estava por perto e eu não consegui nem imaginar em entrar numa piscina naquele clima. Mas foi exatamente isso que aconteceu pouco tempo depois.

Vale_da_Coca_Peru-4

Vale_da_Coca_Peru-5

Porque depois do tempo de descanso, o guia apareceu novamente, dizendo que nos iriamos dar uma caminhada pela região. Então, nós saímos do hotel andando até o local onde ficavam as piscinas termais. Acredito que nós levamos uns trinta minutos andando. Foi uma caminhada muito agradável. Nesse momento, pudemos fazer todas as perguntas imagináveis sobre o cânion. Ao mesmo o tempo, rolou um clima muito bom com todos do grupo e o guia ficou bem descontraído contando detalhes do Peru de uma maneira geral.

Aluguel de carro

Depois da caminhada chegamos a atração principal: as piscinas termais. Nós tínhamos algumas opções: ou ficar na parte de cima onde as piscinas eram vedadas por um vidro, mas ficavam bem na parte inicial do local, sem estarmos perto do rio. Ou ficávamos na parte de baixo do complexo, que não tinha essa parte de vidro, mas era bem ao lado do rio, com um visual bem bonito.

Vale_da_Coca_Peru-3

Nós escolhemos a parte de baixo. Bom, escolhemos a parte onde o visual era o mais bonito. Porém, tivemos que descer e, no final do nosso tempo, subir muitos degraus. Outro ponto que pensamos depois era que a parte revestida de vidro estava bem mais cheia porque apesar do ponto não ser o melhor, em relação a vista, o vidro vedava o vento. Pois é, na hora de sair da piscina termal, nós sofremos muito com o vento frio. Acho que foi o maior frio que passei na vida. Meus lábios tremiam descontroladamente. Enquanto os nossos amigos alemães saíam da piscina calmamente.

Vale_da_Coca_Peru-7

Vale_da_Coca_Peru-9

Para ser muito sincera, não achei as piscinas quentes. Achei que elas estavam mais para mornas a naturais do que quente. Hoje, comparando com a Termas de Puritana, acho que as piscinas termais do Peru não são nada mais do que uma piscina que não é muito aquecida. Mas valeu a experiência.

Vale_da_Coca_Peru-13

Vale_da_Coca_Peru-14

Na volta fomos de carro para o hotel, mas uma das meninas do nosso grupo preferiu voltar caminhando novamente e chegou antes da gente porque ainda passamos em um outro hotel para deixar uma pessoa do grupo que estava hospedado em um hotel diferente dos demais.

Vale_da_Coca_Peru-12

Assim que chegamos ao hotel, eles queriam que nós escolhêssemos o nosso jantar. O Bruno e eu ainda estávamos bastante satisfeitos do almoço. Como nós tínhamos que escolher naquele momento para jantar às 19:00, optamos por não jantar. Percebemos também que o cardápio era igual ao do almoço, então, não ficamos muito dispostos a jantar. Acabamos lanchando as guloseimas que tínhamos comprado para o café da manhã e ficamos bastante satisfeitos.

Enquanto o pessoal do hotel jantava, nós ainda ficamos um pouco nas espreguiçadeiras olhando a paisagem a noite, quase sem luz e com muito frio. Foi um término de dia bastante agradável e que acabou bastante cedo, porque no dia seguinte tínhamos que tomar café as 6:00 para continuar os passeios.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos do Peru rolando por lá!

Dados Financeiros:
Tour de 2 dias e 1 noite: US$ 50
Mate de Colca: $ 3.50 cada pessoa
Roupa de banho: $ 35.00 para os dois
Taxa de entrada na Reserva del Colca: $ 40.00 por pessoa
Entrada na Piscina Termal: $ 15.00 por pessoa
Almoço no hotel: $ 56.00 para os dois com bebida e sobremesa

LEIA MAIS:
Arequipa: Monastério de Santa Catalina
Arequipa: uma manhã de city tour
Peru: Arequipa – a cidade branca

Posted in AMERICA DO SUL, AREQUIPA, PERU, VALE DEL COLCA and tagged , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

5 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *