Chile: Santiago – uma relação de amor e ódio com sua capital, Santiago

Chegamos a capital chilena depois de 8 dias inteiros no Deserto do Atacama. Acho que não preciso dizer que estávamos extremamente cansados, afinal, nesses 8 dias nós fizemos de 1 a 3 tours por dia.

Mas como qualquer viajante que tem os dias contados para voltar para casa, queríamos chegar em Santiago e aproveitar ao máximo nossos 3 dias na capital e depois mais 2 dias pelo litoral chileno. Só que, as vezes, querer fazer tudo faz com que a gente não aproveite de verdade o local.

Cerro_San_Cristoban_Santiago-3

Acredito que foi isso que aconteceu com a gente num primeiro momento. Nós estávamos tentando alcançar todo o circuito turístico chileno o que fez que por algumas horas não a achemos a cidade essa coisa descolada que havíamos lido a respeito.

Entretanto, com o passar das horas e, principalmente, dos dias com a diminuição do nosso cansaço percebemos que Santiago deve ter o seu charme reconhecido. Por lá pudermos apreciar uma ótima gastronomia, pudemos ver jardins projetados com perfeição, não conseguimos ir ao famoso mercado de frutos do mar. Mas pudemos visitar alguns dos muitos novos e elegantes centros culturais, museus e parques gloriosos, de novo porque eles tem muitos.

É necessário falar que Santiago só mostrou seus encantos aos nossos olhos depois que aceitamos que precisávamos descansar e “perdemos” uma manhã descansando em nosso quarto de hotel. Por isso, aqui fica a nossa dica: não force mais o seu corpo do que ele pode. As nossas horas perdidas foram fundamentais para termos um novo olhar para a cidade.

Depois disso podemos dizer que Santiago lembra, sim, um pouco a capital argentina, Buenos Aires, mas ao mesmo tempo se difere muito dela. Para alguns, a cidade tem se tornado uma capital tão interessante que ela deixou de ser apenas uma parada a caminho da Patagônia chilena ou do Atacama. Santiago agora é um destino por ele mesmo.

A parte ruim das nossas horas descansando é que vamos ter que voltar a Santiago e explorar o que nos faltou. A parte boa é que descobrimos que há muitas coisas nos arredores da cidade e teremos que explorar essa área também. Por exemplo, queremos voltar e ficar uns dias pela área dos vinhedos e explorá-la bastante, se possível, ir em todas as pequenas e grandes vinícolas.

Vamos agora começar nossos relatos sobre essa capital que para nós sempre será lembrada como lugar em que aprendemos a ser viajantes mais lentos, porque assim vale a pena.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Viagem realizada em Novembro de 2014.

LEIA MAIS:
Chile: Que moeda levar?
Chile: Utilizando transfer dos aeroportos para Santiago e San Pedro de Atacama
Deserto do Atacama: Sugestão de Roteiro

Posted in AMERICA DO SUL, CHILE, SANTIAGO and tagged , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *