Machu Picchu: Subida a Montanha Machu Picchu

Depois do nosso primeiro dia em Machu Picchu, dia em que conhecemos as ruínas da Cidade Perdida dos Incas com um guia pela manhã e depois fizemos a subida da montanha Huayna Picchu, tudo isso debaixo de muita chuva e neblina, chegamos ao nosso segundo dia no local.

Montanha_Machu_Picchu_Peru

Sim, nós fomos a Machu Picchu dois dias seguidos. O grande motivo era que nós queríamos fazer duas trilhas que precisavam ser reservadas antecipadamente. E pra ser sincero com vocês, essa combinação de dois dias foi excelente, porque no primeiro dia nós pegamos chuva e neblina. No segundo dia, pegamos um lindo dia de sol, que foi finalizado com chuva novamente, mas dessa vez, no momento da chuva nós já estávamos a caminho de Cusco.

Se você quiser saber a verdade, eu ainda teria voltado mais um dia em Machu Picchu. No nosso caso o grande motivo de mais um dia seria porque o nosso primeiro dia ficou prejudicado por conta da chuva, então, não conseguimos aproveitar muito. Já no segundo, depois da trilha da Montanha Picchu, nós não conseguíamos mais andar. Depois de descer a trilha da Montanha Machu Picchu nós passamos o tempo que ficamos por lá descansando e apreciando a vista.

Mas vamos ao detalhes da subida da Montanha Machu Picchu?!

Aluguel de carro

Montanha Machu Picchu
A Montanha Machu Picchu fica atrás da foto clássica da Cidade Perdida dos Incas, ou seja, dela temos aquela visão clássica com a cidade e a montanha Huayna Picchu na sua frente com toda aquela imponência. Essa montanha tem aproximadamente 650 metros de altura e a altitude chega a 3.082 metros.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-3

Nós chegamos no posto de controle de acesso a Montanha Machu Picchu um pouco depois das 8 horas da manhã. Quando nós fomos a subida da montanha Machu Picchu era um pouco diferente da Huayna Picchu. Assim como a Huayna Picchu apenas 400 pessoas tem acesso por dia, entretanto, na Huayna Picchu as pessoas tinham horários específicos para começar a trilha, separadas em dois grupos por dia, enquanto, na montanha Machu Picchu, nós havia essa separação por grupos. Todos tinha de 8 até as 11 horas para começar a trilha. Mas verificando atualmente o site de compra de ingressos, vimos que a subida da montanha Machu Picchu também está separada em dois grupos. O primeiro grupo deve começar a trilha entre 7 e 8 horas e o segundo entre 9 e 10 horas.

Então, quando chegamos no posto de controle assinamos os nossos nomes, mostramos os vouchers de entrada na trilha e começamos o percurso.

No inicio, a empolgação dominava, nós prestávamos atenção nos detalhes como por exemplo nas orquídeas que víamos pelo caminho. No início, também parávamos em vários pontos para apreciarmos a vista de Machu Picchu. Olha, que tinha muitos “mirantes” pelo caminho.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-2

Montanha_Machu_Picchu_Peru-4

Só depois que iniciamos a trilha, que foi construída há centenas de anos pelos Incas, nós descobrimos que ela era quase toda feita de degraus íngremes de pedra, ou seja, era uma grande subida em escada. Apesar dos degraus serem um pouco irregulares, nós achamos tranquilo subir a maioria dos degraus.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-5

Montanha_Machu_Picchu_Peru-6

Contudo, é preciso dizer que a subida em si não foi tranquila. Na verdade, nós não fazíamos ideia no que estávamos nos metendo quando compramos o ingresso para a Montanha Machu Picchu. Durante a nossa subida paramos várias vezes para apreciar a vista, respirar, tomar água e, principalmente, descansar. Sim, descansar era muito necessário.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-7

Montanha_Machu_Picchu_Peru-8

Toda a vez que parávamos para apreciar a vista nós nos surpreendíamos com Machu Picchu ficando cada vez menor e a montanha Huayna Picchu que era tão imponente, ficando cada vez apenas mais um detalhe.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-12

Montanha_Machu_Picchu_Peru-17

Dá pra ver a trilha da Huyana Picchu.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-18

Nós, com certeza, subimos milhares de degraus e conforme íamos subindo a dificuldade só aumentava. Acredito que a altitude influenciava um pouco, afinal, ficamos 3.000 metros acima do nível do mar. Mas também havia o agravante de que na parte mais alta da trilha os degraus começaram a ficar um pouco mais estreitos. Em alguns trechos, não havia proteção, da mesma forma como em Huayna Picchu. Então, foi preciso de alguma forma se segurar nas rochas e seguir em frente.

Em diversos momentos, eu via no olhar do Bruno que ele queria desistir da trilha. Principalmente, depois da primeira hora subindo. Em algum momento, nós dois estávamos tão cansados que qualquer pessoa que passava descendo a gente perguntava se faltava muito. A cada virada de trilha que a gente olhava que ainda tinha mais a andar e não sabia se na próxima virada ainda teríamos muito caminho a frente nós pensávamos se não era melhor desistir.

Mesmo com todo o cansaço, calor, pernas pesando seguimos a trilha que levou quase duas horas, 1:55 para sermos exatos, chegamos ao topo.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-14

Imagine a nosso felicidade quando vimos que os degraus foram substituídos por uma pequena trilha plana. Quando vimos um ponto de apoio foi a felicidade maior.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-19

Assim que chegamos lá, nós sentamos e descansamos por um pequeno tempo, afinal, a gente ainda tinha que caminhar uns metros para chegar ao cume que dá vista para a cidade perdida bem mais abaixo de nós.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-16

A vista do cume da montanha é deslumbrante e quando nós olhamos Machu Picchu tão pequena sobre nós esquecemos todo o nosso esforço e ficamos felizes de não termos desistido, vimos que todo aquele esforço foi compensado.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-13

Montanha_Machu_Picchu_Peru-20

O Bruno conversou com um guarda que estava no topo na montanha (imagina subir aquela montanha todo dia?!) e ele nos mostrou o caminho da famosa trilha inca de 4 dias. Da montanha Machu Picchu era possível ver muito bem a trilha e alguns pontos de apoio.

O que nós podemos dizer dessa trilha?! Apenas que nenhuma foto ou relato será capaz de expressar exatamente o que sentimos no topo da montanha. Sim, teve a questão da superação, principalmente para o Bruno que é um sedentário, mas vai além disso. Lá, no topo com poucas pessoas ao seu redor há um sensação de paz e liberdade.

Há também muito respeito pela civilização inca, que há muitos anos atrás sem grandes tecnologias fizeram construções fantásticas.

Montanha_Machu_Picchu_Peru-21

Montanha_Machu_Picchu_Peru-22

Depois de horas lá em cima, muitas horas mesmo, nós começamos a descida que levou um pouco mais de 1 hora. Quando terminamos a descida nós ainda nos jogamos pelos mirantes de Machu Picchu, mas percebemos que estávamos realmente muito cansado então, decidimos ir embora.

Saímos da Cidade Perdida dos Incas nos sentindo presenteados por termos conseguido fazer a trilha e por termos visto a cidade com um dia lindo depois do dia anterior não ter sido dos melhores.

Ainda faltou fazer algumas trilhas que não tem custo adicional no ingresso comum de Machu Picchu, como a trilha da Ponte Inca. Nós tentamos fazê-la no último dia, mas não tínhamos mais condições físicas. Talvez, seja por isso que tenho vontade de voltar a Machu Picchu um dia. Assim, podemos fazer essas pequenas trilhas nos caminhos tradicionais, mas com um dia de sol, se possível.

Aconselho você a se aventura pela trilha da Montanha Machu Picchu apenas se tiver uma boa condição física ou chegue bem cedo e vá subindo com muita calma. Já li relatos de pessoas que levaram 3 horas para chegar no cume. Mas pode acreditar que chegar ao cume é indescritível.

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Machu Picchu + Huayna Picchu: S./ 142.00
Micro-ônibus: US$ 19.00 (subida e descida por pessoa)

Viagem realizada em Agosto de 2014.

LEIA MAIS:
Peru: Cusco – Vale Sur – Andahuaylilas, Tipon e Piquillacta
Peru: Cusco – Moray, Maras e Salineira
Peru: Cusco – Valle Sagrado dos Incas

Posted in AGUAS CALIENTES, AMERICA DO SUL, AVENTURA, MACHU PICCHU, PERU and tagged , , , , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

6 Comments

  1. Jesus, eu não teria sobrevivido!!! hahaha ainda bem que não me meti a nenhuma dessas subidas… Já quase morri tendo que subir os degraus normais logo na entrada à esquerda até o lugar pra tirar a foto clássica de MP (esqueci o nome! rs). Tem que considerar q sou baixinha, portanto pernas curtas e não tenho problema nenhum no joelho mas o meu joelho estava doendo demais na saída dos 2 dias pq o esforço acaba sendo muito maior do que pra quem tem perna comprida! Tb fomos 2 dias e foi a melhor coisa… Pressa não combina com Machu Picchu! Ah e a trica da ponte inca é suuuper tranquila, nem tem subida rs. E a maior parte é na sombra – peguei 2 dias de solão!

    • Acabei de morrer de inveja dos seus dois dias de solão!
      Mas é um super desafio e a gente não tinha ideia de que era assim!

      Quem sabe um dia eu volto pra fazer a trilha da ponte inca!

      😉

  2. Oi! Estou com uma duvida. Vc subiu a Montanha e faz a cidade de Machu Picchu no mesmo dia? É q meu marido com uns amigos irão subir mas eu não. Então queria saber se é possível, eles subirem a Montanha e na descida, me encontrar pra fazer Machu Picchu. Obrigada! Adorei seu relato! Bjo

    • Oi, Andressa.
      A cidade de Machu Picchu tem duas grandes montanhas que podem ser exploradas: Montanha Picchu e Huayna Picchu. Nós levamos quase 2 horas apenas para subir a Montanha Picchu e 1h30min pra descer, fora o tempo que descansamos lá em cima. A montanha Huayna Picchu é mais rápida. Levamos mais ou menos 1h para subir e mais 1h para descer (estava chovendo e descemos com cuidado).

      Eu diria que explorar a cidade de Machu Picchu e subir a Montanha Picchu é bem cansativo, mas é possível de fazer sim. Já subir Huayna Picchu e explorar o restante da cidade de Machu Picchu é bem tranquilo. Mas para isso eu iria bem cedo, o mais cedo que vocês conseguirem.

      Abraços,
      Tati.

  3. Estou indo para Machu Picchu em maio e no segundo dia pensei em fazer a trilha que me informaram partir da estação ferroviária e tem 3 km de extensão dos quais 2 em terreno plano e 1 em linha reta a subida. Essa é a que fizeram da Montanha Machu Picchu ?

    • Olá, Maria.
      Tudo bem?

      Olha, pelo que entendi do que você escreveu, essa não é bem uma trilha. Essa é a opção de subir até a cidade de Machu Picchu a pé, né?!
      Porque para se chegar a cidade de Machu Picchu saindo de Cusco é necessário pegar um transporte até Ollantaytambo (nós fomos de van) e lá pegar o trem que te deixa na estação ferroviária de Aguas Calientes. Em Aguas Calientes é possível pegar um ônibus que vai a cidade de Machu Picchu ou subir a pé (que me pareceu ser a sua descrição).

      Depois de entrar na cidade de Machu Picchu você pode fazer algumas trilhas dentro dela como as montanhas Huayna Picchu ou Montanha Picchu ou outras partes da cidade. Mas para subir essas duas montanhas você tem que comprar um ingresso diferenciado (digo, mais caro) e ter horário para entrar.

      Espero que tenha conseguido tirar sua dúvida.

      Abraços,
      Tati.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *