Fernando de Noronha: Trilha do Morro São José

Ai, ai, ai … Como está sendo difícil finalizar os post’s sem emitir uma passagem para esse paraíso….

Fernando de Noronha é uma ilha repleta de lindas paisagens e a cada dia parece que um novo ângulo é descoberto e vira uma grande novidade. Na época em que fomos o que mais estava aparecendo na internet eram fotos do Buraco do Galego, que é uma piscina natural pequena e localizada na Praia do Cachorro. Ou seja, eu já imaginei que ia ser difícil fazer uma foto exclusiva no local.

Então, vocês imaginam o quanto eu fiquei feliz em descobrir que existia uma trilha que poderia me dar a oportunidade de explorar mais alguns lados diferentes de Noronha e ainda aumentava a chance de ter fotos mais exclusivas de uma piscina natural.

Piscina Natural

Piscina Natural

Estamos falando da trilha do Morro São José, que é uma trilha diferente das demais que podem ser feitas na ilha pois além de andarmos uma parte do percurso é necessário nadar em outra parte, a menos que a maré esteja muito baixa, entorno de 0,3. Nesse caso, é possível chegar ao Morro São José apenas caminhando pelas pedras.

A Trilha do Morro de São José a Nado
A trilha se inicia na ponta Air France, perto do Porto, local onde há o encontro do mar de dentro com o mar de fora,  e vai até o Morro São José. O Morro São José é uma das ilhas secundárias do arquipélago de Noronha, até o momento, é a única dessas ilhas que pode ser visitada.

Assim como a Trilha do Atalaia, para ir até ao Morro São José é necessário realizar o agendamento no ICMBio e se for realizá-la a nado também é necessária a presença de um guia. Caso a maré esteja baixa e dê para ir pelas pedras o guia pode ser dispensado. Nós, particularmente, achamos a presença de uma pessoa experiente fundamental quando se trata de trilhas e marés, afinal, estamos lidando com a natureza e sabemos de sua imprevisibilidade. Então, sugeriríamos sempre a presença de um guia quando falamos de trilhas.

Nós fizemos a trilha com o Felipe que também nos levou no Ilha Tour e na Trilha Longa do Atalaia, foi ele também que fez o agendamento da trilha no ICMbio, o que é muito importante porque são agendadas apenas 16 pessoas por dia e os grupos vão em horários alternados.

Nossa experiência
Durante o planejamento da viagem, vimos alguns relatos de pessoas que encontraram diversos peixes e até tartarugas na travessia a nado ao Morro São José, mas nós não demos essa sorte. Quando fomos o mar estava um pouco forte e remexido, então, o que aproveitamos mesmo foi a piscina natural do Morro.

A travessia foi feita em aproximadamente 20 minutos e não teve grandes dificuldades apesar do mar mais agitado. Após chegarmos a ilha percorremos um pequeno trajeto de pedras até que finalmente avistamos a piscina principal onde ficamos entorno de 30 a 40 minutos.

Não esperem ver vida marinha nessa piscina natural. Seu objetivo deve ser apenas descansar da travessia, relaxar e fazer algumas fotos.

 

Após o nosso tempo de permanência, fizemos o caminho de volta: a parte a nado e caminhando. Nessa parte, encontramos um casal que estava tentando fazer a travessia sem guia, pelas pedras e sem agendamento. O guarda do ICMBio os parou e eles foram multados. Então, não tentem ir sem agendar.

Se você gosta de trilhas e curte passar alguns momentos em um lugar sozinho, achamos que vale a pena ir conhecer o Morro São José. Esta é uma trilha rápida, então, é possível realizá-la em uma parte do dia e seguir para outras atividades na ilha, que foi o que nós fizemos.

A nossa trilha foi realizada na parte da manhã, então, depois dela seguimos para uma tarde na Praia do Sancho, que merecesse um post a parte pois compensou a falta de vida marinha dessa trilha.

É importante não esquecer:
Vocês devem ter ficado se perguntando, o que levamos para a trilha já que faremos uma travessia a nado?

Noronha é uma ilha muito tranquila. Nós levamos a nossa mochila com tudo que levamos todos os dias, inclusive a câmera profissional do Bruno e deixamos, o que não podia entrar no mar, nas pedras ao final da parte de caminhada antes de entrarmos no mar. Ao retornamos da trilha tudo se encontrava intocável. A única preocupação foi o quanto distante deixar, afinal, a maré podia subir.

Para a travessia é obrigatório a máscara de mergulho, snorkel e nadadeira, o colete é opcional, mas achamos que vale o investimento, principalmente se o mar estiver agitado como o dia em que fomos. Se tiver sapatilha antiderrapante também é interessante pois as pedras são escorregadias. Não se esqueça da gopro.

Todos os itens acima podem ser alugados em vários pontos da ilha, nós alugamos apenas o colete pois o restante já tínhamos. Um ponto interessante no aluguel desses itens em Noronha é que você pode alugar o item e não necessariamente devolver. O local pode pegar na sua pousada, afinal, eles sabem que as pessoas podem começar o dia com uma trilha e depois ir parar no outro lado da ilha. E é possível realizar o aluguel por mais de um dia também.

Caso queiram entrar em contato com o Felipe, que foi nosso guia e também é fotografo em Noronha. A melhor forma é através de whatsapp, a internet lá é bem ruim e o whatsapp é leve então as mensagens chegam com mais facilidade. Mas não espere respostas instantâneas. O Felipe costumava me responder quase sempre a noite ou bem cedo pela manhã. (81) 9654-8145

Que tal seguir a gente no Instagram tem muitas fotos rolando por lá!

Dados Financeiros:
Guia para trilha: R$ 80,00 por pessoa
Aluguel de colete: R$ 10,00

Viagem realizada em Setembro de 2015.

LEIA MAIS:

Fernando de Noronha: Atlantis Divers – Mergulho de Cilindro
Fernando de Noronha: Caminhada Histórica pela ilha
Fernando de Noronha: Passeio de Barco com o Trovão dos Mares

Posted in AMERICA DO SUL, AVENTURA, BRASIL, FERNANDO DE NORONHA and tagged , , , , .
Tatiane Dias

Tatiane Dias

A cada dia me desapego mais e mais de bens materiais. A vida nos mostra que mais importante que ter é viver. Por isso, cada brecha que temos já começo a pensar em algum lugar pra ir seja no Rio ou fora dele.

20 Comments

  1. Noronha é surreal de linda! Ainda não conhecia essa trilha ao Morro São José e a travessia é linda. Adorei as fotos e o texto, obrigada por compartilhar esse paraíso!

  2. Eu morro de vontade de conhecer Fernando de Noronha, mas meu bolso ainda não me permite realizar esse sonho. Mais uma dica anotada do que fazer por lá. Gostei muito dessa trilha do Morro São José.

  3. Que linda essa trilha do Morro de São José, rendeu bons momentos e fotos lindas. Há sempre turistas que tentam contornar as regras né? É preciso algum controlo, para proteger esse paraíso que é Fernando de Noronha

    • Concordo com você.
      Sei que Noronha não é uma viagem barata, mas acho que todas a taxas são necessárias para sua preservação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.